Apesar de considerada boa, a SP-304 ainda mata

Post By RelatedRelated Post

A Rodovia Luiz de Queiroz, apesar de ter sido considerada “boa” pela pesquisa da CNT (Confederação Nacional dos Transportes), teve em média uma morte a cada 41 dias entre janeiro e novembro deste ano. De acordo com informações do DER (Departamento de Estradas de Rodagem), de janeiro a maio deste ano, tivemos quatro vítimas fatais. Com o auxilio da página do Facebook “Amigos da SP-304”, podemos totalizar oito vítimas fatais até novembro deste ano, ou seja, mais pelo menos quatro vítimas fatais até Novembro.
A última ocorreu no dia 24, quando um homem de 61 anos foi atropelado na altura do bairro Alvorada em Americana. O motorista do veículo Gol não teve tempo de frear e acabou colidindo com a vítima. Avelino de Jesus Rodrigues foi socorrido, porém faleceu a caminho do Hospital Municipal de Americana.
A “Pesquisa CNT de Rodovias 2015”, publicada em 4 de novembro, classificou a Rodovia Luiz de Queiroz, no trecho que vai de Americana a Piracicaba, como “boa” no quesito estado geral. A pesquisa analisou as condições de pavimento, geometria da via, que é diretamente relacionada à distância de visibilidade e à velocidade máxima que pode ser percorrida pelo motorista e infraestrutura da rodovia.
Quanto às condições da rodovia, Leonardo Toffaneto, criador da página “Amigos da SP-304, é enfático: “Não é uma rodovia péssima, mas também não é uma boa rodovia, quiçá mediana”. Ele também lembra que a rodovia foi recapeada em 2007, “porém, com um material de péssima qualidade, onde o asfalto cedeu em diversos pontos, obrigando o DER a realizar os famosos e criticados “manchões” que são os remendos realizados onde surgem os buracos e em decorrência do tráfego intenso de caminhões a faixa da direita, em ambos os sentidos, fica praticamente intransitável, tamanha a quantidade de remendos, tornando a viagem de quem passa por essa faixa, uma verdadeira experiência dentro de uma pipoqueira.” Quanto à redução dos acidentes por conta dos radares, ele reconhece que o número de colisões caiu consideravelmente, mas destaca que não houve novas melhorias na rodovia.
O engenheiro da equipe técnica do DER, unidade de Piracicaba, João David Pavani também reconhece que “as condições da pista não são as melhores, mas para a velocidade estipulada, esta rodovia não oferece grandes riscos, desde que os motoristas respeitem a sinalização. E considerando-se que é uma rodovia bem sinalizada, que tem um bom traçado, quase sem curvas ou geografia ondulada é uma rodovia segura. Ela só está desconfortável”.
Apesar de o número de vítimas fatais ser relativamente alto para uma rodovia com extensão de cerca 45 km, os números são menores que os do ano passado, com 10 vítimas fatais de janeiro a maio, o que representa uma redução de 60% no número total de vítimas, de acordo com informações do DER. Um dos motivos da queda dos acidentes foi a instalação de 16 novos radares em janeiro deste ano. Ainda segundo o DER houve também uma diminuição de 25% nos acidentes com vítimas leves, que caiu de 80 para 61 deste ano, e 80% nos acidentes com vítimas graves, de 20 para 4 neste ano, e 30% no número de vítimas fatais, de 10 para 7 neste ano. Todos os dados se referem a janeiro a maio de 2015 em comparação com o mesmo período de 2014.
O motorista de van, Mauricio Silva Winkert, de Americana, que trafega pelo trecho Americana-Piracicaba duas vezes por dia, concorda com o engenheiro e ainda alerta que pela pista ter boas condições, os motoristas ficam confiantes e acabam abusando da velocidade. Para Winkert, a imprudência maior é o excesso de confiança dos motoristas: “A rodovia é segura, porém não é 100%, o que poderia ser melhorado são os números de emendas no asfalto na faixa da direita, pois muitos veículos lentos acabam ficando na faixa da esquerda e aqueles que não têm paciência ultrapassam pela direita, o que pode provocar acidentes”.
O site do DER mostra que o volume total de veículos na Rodovia, no trecho de Americana até Piracicaba, aumentou de 2011 para 2014 em 37%. A equipe técnica do DER concorda que são necessários alguns reparos na rodovia e informa que o projeto de recuperação está em elaboração, com previsão de ser concluído no próximo ano. “Depois de pronto, será submetido à área técnica e, se aprovado, seguirá para abertura de edital de concorrência. Se reprovado, volta para a empresa responsável para ser retrabalhado”, explica o engenheiro do DER.

Comparação de acidentes de Janeiro a Maio 2014-2015

Comparação de acidentes de Janeiro a Maio 2014-2015


UBA
Motivado por um acidente que aconteceu em 16 de abril de 2014, que matou um casal no trecho próximo à avenida Iacanga em Americana, Toffaneto criou a página no Facebook “Amigos da SP-304”. Na ocasião do acidente, devido ao forte cheiro de sangue no local, Toffaneto precisou parar sua motocicleta no acostamento, pois o odor impregnou dentro de seu capacete. A página, que hoje tem 8.342 curtidas, costuma relatar em média um acidente por dia, mas Leonardo disse que já relatou cinco acidentes em um único dia. Um bom exemplo, foi do último dia 03 quando uma forte chuva caiu sobre a região, e a página divulgou três acidentes, todos aconteceram à tarde e próximos ao trecho de Nova Odessa. O criador da página além de divulgar os acidentes em tempo real, também tenta conscientizar os usuários da Rodovia a dirigir com mais cautela e respeito aos demais motoristas, tentando é claro, evitar que os acidentes aumentem.
Apesar da informação do DER de que de janeiro a junho deste ano foram realizados 1.976 atendimentos pela UBA, entre acidentes, animais e objetos na pista, focos de incêndio, panes, atolamentos entre outros, ainda há usuários que não conseguiram ser atendidos pelo serviço. É o que relatou Toffaneto, que precisou do serviço em um dia de chuva e sequer foi atendido pelo telefone. Segundo ele, quando disse a telefonista do que se tratava a ligação, esta caía ou era desligada e ele foi obrigado a contatar um serviço particular de guincho. Já o motorista Winkert disse que sempre vê o guincho pela rodovia socorrendo veículos, apesar de nunca ter precisado utilizá-lo.
O DER dispõe de um serviço de atendimento gratuito, a UBA (Unidade Básica de Atendimento), que consiste no serviço gratuito de um guincho para socorrer veículos com problemas na rodovia e levá-los até um ponto seguro. Funciona 24h e 365 dias por ano. Qualquer pessoa pode ligar: (19) 3422-4821.
Rodovia SP-304 na altura do bairro Alvorada em Americana, pista sentido Piracicaba

Rodovia SP-304 na altura do bairro Alvorada em Americana, pista sentido Piracicaba

Share

Jacqueline Passos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Email (will not be published)

*