As diversas faces de Jesus de Piracicaba

Fotos: Arquivo pessoal dos atores e da Associação Guarantã e fotos do site Piracicaba em Festa.
Foto: Arquivo pessoal do ator.

Colaboração: Jéssica Rodrigues e Laís Schiavolin

“Toda pessoa deveria representar Jesus uma vez na vida para sentir na pele a energia divina à sua volta”, disse Richard Tavares, intérprete de Jesus em 2009 na peça Paixão de Cristo em Piracicaba. Tavares e mais oito atores deram vida ao personagem principal da montagem piracicabana ao longo de vinte e três anos.

Desde a sua estreia, em 1990, o espetáculo desperta emoções tanto no público, quanto em seus atores. Rafael da Rosa Alves, 16, que acompanha a peça há sete anos, diz que é “muito bom poder sentir como foram os últimos dias de Jesus. A Paixão de Cristo de Piracicaba é uma das maiores peças, não tem como não se emocionar”.

Foto: Site Piracicaba em Festa

O ator Silvio Kazza, Jesus desde 2010, disse que dar vida a esse personagem tão marcante lhe traz mais que aperfeiçoamento técnico. “Teatralmente falando, ganhei muita técnica. Como ser humano, posso lhe dizer que conquistei muita experiência de vida, pois sempre me entreguei ao personagem para evangelizar, não falando de religião, mas sim, de Jesus Cristo”.

Kazza, que também é cantor e compositor, analisa a possibilidade de deixar os palcos da Paixão de Cristo para se dedicar à gravação em estúdio de suas músicas. “A intenção é me dedicar e investir na música, por isso tenho que parar de participar da Paixão de Cristo, mas não é uma decisão firmada ainda, pois amo fazer o espetáculo.”

Além de Richard Tavares e Silvio Kazza, passaram pela peça, também interpretando Jesus Cristo, os atores Sérgio Setem, Antônio Robson, Thomas Polla, Marcelo Torrezan, Ivan Ruy, Rodrigo Polla e Lucas Dias.

Foto: Arquivo pessoal do ator

Lucas Dias, Jesus em 2008, teve sua teve sua participação garantida no espetáculo pelas mãos do diretor da peça naquele ano, Carlos ABC. “Faltando um mês para estreia ele me chamou para ler um texto sem me dizer a finalidade. Li o texto e fui embora sem entender nada. Depois de duas horas recebi a ligação do convite. No início achei uma loucura, mas o Carlos ABC me disse que eu dava conta”. Para ele, interpretar Jesus provoca uma sensação de benção.  “É um sentimento único que só no papel de Cristo se sente. Fiz alguns personagens, como Pilatos e Caifas, e o sentimento foi diferente”, conta Dias.

A montagem piracicabana é a segunda maior encenação a céu aberto do Brasil, ficando atrás somente da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, em Pernambuco. E neste ano, com direção de João Scarpa e texto de Raul Rozados, atraiu para o Engenho Central mais de 18 mil espectadores.

 

 

Share

Elisabete Alhadas

Aluna de Jornalismo da UNIMEP bete_alhadas@hotmail.com elasantos@unimep.br

4 comentários em “As diversas faces de Jesus de Piracicaba

  • 21 de abril de 2012 em 7:38
    Permalink

    Que matéria linda, parabéns Elisabete Alhadas, você foi muito feliz em cada palavra. Obrigado.

    Resposta
  • 21 de abril de 2012 em 19:28
    Permalink

    Parabéns Elisabete,
    muito bom ter reconhecimento através de trabalhos universitários.
    A “Paixão de Cristo de Piracicaba” é uma manifestação cultural que faz parte do calendário turístico da cidade, já foi vista por turistas de outros países como Argentina, Chile e até Portugal, porém existem piracicabanos que ainda nunca assistiu ao espetáculo, dai a importância de trabalhos como o seu.
    Mais uma vez, muito obrigada…

    Beijão

    Rosângela Pereira
    Diretora Tesoureira Voluntária
    Associação Cultural e Teatral Guarantã
    rosangela@guaranta.org.br

    Resposta
  • 22 de abril de 2012 em 21:02
    Permalink

    parabéns bete fico mto boa a matéria

    Resposta
  • 13 de maio de 2012 em 20:20
    Permalink

    Ótima matéria, fico muito feliz em poder ajudar!!!

    PARABÉNS….Abraços
    Lucas Dias

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*