Assessora política destaca a importância de ir além da Lei da Transparência

Post By RelatedRelated Post

por Agência Inova Ciência

Comunicação, transparência e participação no Poder Legislativo foi o ponto central da palestra ministrada pela diretora do Departamento de Comunicação da Câmara de Vereadores de Piracicaba, Valéria Rodrigues, no último dia 26, no Campus Taquaral da Unimep.  Graduada em Jornalismo pela Unimep, Valéria é assessora política há 15 anos. No evento, compartilhou suas experiências e falou sobre os desafios da comunicação como ferramenta de transparência pública e de estímulo à participação popular.

A assessora enfatizou a importância de tornar transparente cada decisão do Poder Legislativo, pois ela encara a informação como uma ferramenta de cidadania. Defendeu também o Jornalismo como apoio para captação das demandas sociais para transformá-la em ação política. “Nós como jornalistas temos o papel de mudar essa realidade que parece desgastada quando falamos sobre política”, observou.

Valéria Rodrigues mostrou a importância da Comunicação como incentivo à participação popular | Foto: Bianca Martim (Agência Inova)

Nessa linha de pensamento, falou sobre a Lei de Acesso à Informação, destacando a necessidade de divulgação de informação de interesse público independentemente de publicidade e de solicitações. Também apontou o fomento ao desenvolvimento da cultura de transparência na administração pública e seu desenvolvimento do controle. Em outras palavras, é a “vida de todos os servidores escancarada”, se referindo à divulgação de salário, férias, viagens, compras e outras despesas dos vereadores

Mesmo com tudo isso sendo realizado, Valéria questionou se é o suficiente para realmente estimular a transparência pública e a participação popular. Relatou que, em momentos de crise da Câmara de Vereadores de Piracicaba, foi criado um planejamento em comunicação, em que tomaram-se algumas medidas como a integração dos geradores de conteúdo e definição de um único porta-voz; a utilização de todas as mídias disponíveis de forma unificada; melhor utilização da produção fotojornalística; a qualificação para qualidade do conteúdo produzido pelas assessorias; nova gestão de estagiários e o novo conceito de atuação do Departamento.

Assessora política falou sobre os princípios da comunicação parlamentar | Foto: Bianca Martim (Agência Inova)

“A gente sai desse momento passivo e vai para o proativo, gerando uma nova marca já com o novo conceito desse trabalho que é informação pública transparente e dinâmica”, destacou. A jornalista levou essa novidade para a Câmara com o objetivo central de criar as condições necessárias para que o cidadão pudesse melhor compreender o funcionamento do legislativo. A ideia é mostrar o que a Câmara faz, trazer a população para mais perto.

A profissional também apontou que é o Departamento de Comunicação quem deve dar a primeira versão dos fatos, além de que toda informação que seja jornalística é pública e é relevante (e deve ser entregue de forma clara a quem lê) e que a comunicação passa a ser ferramenta de educação política, pois deve formar e informar. Também citou o monitoramento de conteúdo por tema conforme perfil do vereador, contribuindo para geração de conteúdo.

Como premissa fundamental destacou a gestão de crise, e nesse ponto trouxe como essencial a ética jornalística inegociável, a verdade que não se flexibiliza. “Não é porque estamos trabalhando com político que nós vamos manipular a verdade. A partir do momento que vocês manipularem a verdade para beneficiar o seu assessorado, esqueçam-se enquanto jornalistas”.

A respeito da gestão de crise, Valeria ressaltou a necessidade do conhecimento amplo do assunto, ou seja, informações publicáveis, sigilosas e que até parecem “dispensáveis”, a definição de um perfil de jornalista para tratar o tema, a relação de confiança com todos os diretores, uma definição de estratégia adequada a cada situação, necessidade de atendimento rápido a imprensa e monitoramento das redes sociais.

Após compartilhar seus conhecimentos, Valéria recebeu um certificado pelo coordenador do curso de Jornalismo, Paulo Roberto Botão | Foto: Bianca Martim (Agência Inova)

Projetos

A assessora explicou que a Câmara conta atualmente com quatro projetos sob coordenação do Departamento de Comunicação: Parlamento Aberto, Câmara Inclusiva, Câmara Digital, Câmara Sustentável e Parlamento Aberto.

O projeto é formado por quatro pilares: a transparência pública, participação popular, inovação e tecnologia e educação cidadã. “Interligados, vão resultar em uma melhor credibilidade da Câmara de Vereadores a partir do momento que ela se abre e dialoga com a sociedade”, esclareceu. Valeria contou também que o projeto, em parceria com o Observatório Cidadão, já promoveu também várias palestras e eventos.

Palestra abriu espaço para estudantes se posicionarem | Foto: Bianca Martim (Agência Inova)

A jornalista explicou que além das outras atividades, através desse projeto o Departamento desenvolveu também vídeos institucionais que contam como é o funcionamento dos setores da Câmara, ou seja, o que cada setor faz. “Esses vídeos vão para as redes sociais, para listas de transmissão de Whatsapp, para os nossos sites e na medida do possível a gente está fazendo o raio-x de toda a Casa, de como ela funciona. Ou seja, educação para cidadania”, contou.

Todas essas iniciativas do projeto têm por objetivo estimular e possibilitar maior participação dos cidadãos, presencial ou virtualmente, por meio da tecnologia de informação e comunicação, nas atividades legislativas e fiscalização relativas à representação da Câmara dos Vereadores. É uma forma de interação e de assegurar transparência.

Segundo Valéria, dentro do Parlamento Aberto existe o conselho dos usuários, que é um órgão consultivo que deve acompanhar a prestação dos serviços, participar na avaliação dos serviços, propor melhorias na prestação de serviços, contribuir na definição de diretrizes para o adequado atendimento ao usuário e acompanhar e avaliar a atuação do ouvidor.

A assessora finalizou dizendo que a Câmara de Vereadores de Piracicaba será a primeira câmara do Brasil a instituir o conselho dos usuários e conceito de parlamento aberto segundo a CGU (Controladoria Geral da União) de Brasília.

 

Ouça nosso podcast sobre o evento:

Instagram | Facebook | YouTube | Site
Veja outras matérias da Agência Inova clicando aqui.
Share

Bianca Martim

DEIXE UM COMENTÁRIO

Email (will not be published)

*