Aumentam casos de dengue em Rio das Pedras

Alunos da cidade concluem trabalhos sobre dengue
Alunos da cidade concluem trabalhos sobre dengue. Foto: André Rossi

Com aproximadamente 30 mil habitantes, Rio das Pedras começou a ter casos confirmados de dengue em 2001. Depois, ficou cinco anos sem nenhum caso positivo e, em 2007, houve 36 casos da doença na cidade. O número de casos positivos nos anos de 2008, 2009 e 2010 sofreram uma queda brusca e não passaram de cinco. Entretanto, em 2011, o número subiu para 69 casos positivos, se tornando o ano com mais casos da doença na história da cidade.

Segundo a ex-chefe do departamento de Controle de Vetores da Secretaria de Saúde de Rio das Pedras, Luciana Fabiana Rodrigues, que atualmente atua como visitadora sanitária, já era esperado que o número de casos aumentasse consideravelmente este ano. “De acordo com os dados que o SUCEN (Superintendência de Controle de Endemias) nos passa, a dengue vem forte a cada dois anos, então nós sabíamos que era possível que houvesse tal aumento no número de casos positivos em 2011”, explica Luciana. “O primeiro caso que nós tivemos na cidade esse ano foi importado de Jacarézinho, estado do Paraná, no começo do ano. Desde então, temos atuado do mesmo modo dos anos anteriores, fazendo arrastões nos bairros para combater os criadouros e tentando conscientizar ao máximo a população”, diz ela.

Em relação ao ano de 2012, em que teoricamente o número de casos de dengue diminuiria, Luciana explica que o quadro pode mudar. “Ainda estamos esperando a próxima reunião do SUCEN para confirmar, mas já nos foi adiantado que é possível que no ano que vem os casos de dengue continuem fortes no país. A regra de dois em dois anos perderá validade, mas o comunicado oficial ainda não foi feito”, diz Luciana.

 

Share

André Rossi

André Rossi é estudante do 3º semestre de Jornalismo, torcedor do Miami Heat e fã de "Dexter". Contato: @gerewinchester / andrerossijor@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*