Clube esportivo revitaliza espaço ocioso e cria área de lazer em bairro de Americana

Post By RelatedRelated Post

O campo de futebol da Vila Amorin passou por reformas recentemente. Entre as melhorias, a revitalização da quadra de futebol, criação de um campo de vôlei/futebol de areia, retirada dos eucaliptos e adição de banheiros feminino, masculino e para deficientes.
A reforma partiu do presidente do Guarani Futebol Clube de Americana, Moacyr Claúdio Moreira, também conhecido por Macau. “A iniciativa partiu de um pedido do pessoal por um espaço para eles praticarem o futvolêi, o vôlei de areia” conta ele “Então eu fui pensando e deu na minha cabeça de fazer alguma coisa para atrair e agradar o pessoal”.

foto (1)

O lugar ganhou novos banheiros - Foto: Walkiria Pompeo

“A gente observava muito espaço abandonado e com as arvores” completa Gilson, diretor do Guarani “E com a iniciativa, o Macau via isso e sentia que poderíamos ter muita prosperidade. Então ele contratou uma empresa, fez a limpeza e recuperação do local e criou o campo”.
Os resultados positivos são visíveis. No final de semana de 08 e 09 de dezembro, o Primeiro Torneio de Vôlei de Praia do Guarani Futebol Clube com participantes de cidades como Campinas, Sumaré, Rio das Pedras, Mogi Mirim, entre outras.

foto (2)

A nova quadra de areia - Foto: Walkiria Pompeo

Apesar de o local ser propriedade da prefeitura, a reforma foi feita em grande parte com recursos dos diretores do Guarani e alguns patrocínios, além de festas no bar do campo. E os planos não param, visando a criação de uma lanchonete e cobertura da quadra de futebol.
“Nós recebemos muitas reclamações pela retirada dos eucaliptos, porque eram grandes e bonitos” revela Macau “Mas eles rachavam a quadra, causavam muita sujeira e também eram um perigo com os raios”. As medidas para minimizar os danos pela retirada das arvores foi o plantio de arvores de menor porte e principalmente arvores frutíferas.

foto (3)

A quadra de futebol revitalizada - Foto: Walkiria Pompeo

“Aqui tinha bastante gente usando droga, já teve gente até passando mal aqui, por essa questão de drogas” lembra a moradora Neuza Bazana sobre as antigas arvores. Ela também citou os riscos que as arvores traziam em tempestades.
Quanto a utilização do campo, não é cobrado taxas e todos podem utilizar. O único pedido da diretoria é o respeito. “Nós queremos que o pessoal venha e participe sem destruir” pede Macau “Estando aqui e brincando, sem palavrões, sem brigas, sem violência, o campo está liberado para qualquer um”.
“Eu acho que esse negócio de deixar aberto para a população não é uma boa, as experiências pelo menos não mostram isso” diz Neuza “É preciso ter alguém com ideias boas, que quer ajudar e não negue que o campo seja utilizado, mas saiba administrá-lo”.
João Paulo Volpi, morador da região, joga aos finais de semana com os amigos do bairro. “Eu acho que é importante essa iniciativa, porque atrai bastante gente, também dos bairros vizinhos e é uma coisa divertida, saudável. Isso é importante” reflete ele.
O campo está aberto para uso, sendo apenas recomendável que se marque um horário para utilizar, graças à grande procura que o local está tendo. “Mas se não tiver marcado, chegar, e tiver gente jogando, nós damos um jeito de encaixar e todo mundo ficar feliz” conta Macau “Quem sabe até não acontece uma integração?”.
Abaixo um vídeo com Macau e Gilson, explicando um pouco sobre a reforma e os projetos do clube.

Share

Walkiria Pompeo

DEIXE UM COMENTÁRIO

Email (will not be published)

*