CRECHE TRAZ DEBATE SOBRE IGUALDADE DE GÊNEROS

MATERIA

Alunos observam decoração com as fotos de sua família FOTO:LARISSA SOUZA

Aconteceu dia 9, na creche Neusa Sueli de Oliveira localizada no bairro Terra Rica, o evento “Mulher-muito além de ser mãe”, que foi realizado no período da manhã e da tarde e contou com a presença de aproximadamente 120 pessoas. Com formação política, aula de limpeza de pele e de dança, o evento atraiu diversas mães e professoras do bairro.

A proposta veio da diretora da creche Eloisa de Toledo Cruz, que após uma conversa com as professoras, decidiu que deveriam fazer um evento diferente do convencional, em que as atividades fossem todas direcionadas às mulheres. “Nós pensamos, vamos pegar o dia das mães e fazer um dia da valorização da mãe e da mulher”, afirmou a diretora.

A atividade que mais atraiu a atenção das mães e professoras foi a de formação política, feita por mulheres do movimento social Levante Popular da Juventude, em que as mães refletiram sobre as dificuldades de ser mãe e mulher na sociedade brasileira. “Essa experiência com a comunidade local nos proporciona debater o projeto popular e também o feminismo popular no meio do povo, então acho que também é um ganho dos militantes”, afirma a militante Winnie Lo.

Além de proporcionar um momento de reflexão para as mães, a formação ajudou a mostrar a elas o trabalho de discussão acerca da igualdade de gênero que já era feita na creche, através da não diferenciação de cores e atividades entre meninos e meninas e a explicação para as crianças da importância de participarem de todas as tarefas igualmente. “A gente tem muita dificuldade, às vezes, se o menino vai brincar de boneca ou a menina vai brincar de futebol. Então estamos desconstruindo essas funções com os pais para mostrar que o menino pode tudo e a menina pode tudo também”, afirma a professora Maria Eugenia Mendes.

A formação contribuiu também para trazer mais informações para as mães em relação à desconstrução dos estereótipos de gêneros que são impostos aos seus filhos no âmbito familiar. “Eu acho muito importante essa discussão desde crianças para preparar e ensinar os meninos e meninas para que consigam viver respeitando suas diferenças”, concluiu Valéria Luzia Lemes Correia, mãe de uma menina.

Share

Larissa Souza

DEIXE UM COMENTÁRIO

Email (will not be published)

*