Economia pode ter causado queda de totem

Centro de Informações Turísticas de Rio Claro - Foto: Mariana Bittar
A queda de um totem em construção do Centro de Informações Turísticas e Dados Municipais de Rio Claro pode ter sido provocada pela má qualidade dos materiais utilizados na obra. A informação é de um engenheiro que trabalha na obra e pediu para não ser identificado.
O Centro de Informações fica na Av. Tancredo Neves, perto da rodoviária local, e a queda do totem aconteceu dia 9 de agosto durante uma tempestade em que os ventos chegaram a 60 km/h, segundo a defesa civil.
Centro de Informações Turísticas de Rio Claro – Foto: Mariana Bittar

Segundo o engenheiro, a construção das colunas de sustentação foi alterada por blocos de alvenaria a pedido da Secretaria de Obras, visando economia.

Ivan Falcão Domenico, secretário de Obras e Serviços de Rio Claro, diz que os recursos para realização da obra vêm do Ministério do Turismo e que não faltam recursos. O valor total do investimento é de R$ 162,5 mil sendo R$ 146,65 mil do governo federal e R$ 16,25 mil da administração municipal. “O objetivo deste projeto é aumentar o turismo de passeio e de negócios na cidade”, afirma o secretário.

 

Incentivo ao turismo
O Centro de Informações Turísticas e Dados Municipais será composto de quatro pórticos: um retangular com 10 metros de altura no canteiro central da rotatória de frente à rodoviária; dois laterais em forma de triângulos com sete metros de altura. Outro pórtico curvo em forma de “S”, com 4,2 metros de altura e 65 metros comprimento.
“A estrutura dos Pórticos e do Centro de Informações terá um padrão de arquitetura moderna, com área de atendimento, área de espera, sanitários, estacionamento e paisagismo”, afirma a arquiteta Ana Selingardi, autora do projeto que foi doado à Prefeitura.

Centro de Informções Turísticas de Rio Claro – Foto: Mariana Bittar

O posto de atendimento ao turista será operado pela Guarda Municipal e será equipado com comunicações via rádio, internet e monitores com imagens de câmeras que serão implantadas na cidade. “O que tornará o centro não só uma obra para acesso aos turistas, mas um posto avançado de segurança”, afirma o diretor do departamento de Projetos e Recursos da prefeitura, Marcos Pisconti Machado.
Ele explica que o visitante a passeio por Rio Claro terá acesso a rotas, mapas,  endereços das empresas e indústrias, qual o melhor caminho a seguir, relação de restaurantes, hotéis e se for empresário receberá uma pasta com todos os dados municipais, o telefone do prefeito, das secretarias, seus nomes e endereços.
O diretor diz ainda que a construção faz parte do Plano de Obras da prefeitura, que inclui a retirada de parte dos trilhos do centro da cidade, construção de réplica da Torre Eiffel na rotatória da Avenida Rio Claro, a duplicação da passagem do pontilhão da Avenida 7 com a Rua 1.
Para a moradora Carolina Campos, a construção do Centro vem para completar algo que em Rio Claro é muito escasso, o Turismo. Carolina acredita que a partir do momento que esse posto de atendimento passar a funcionar, o turismo da cidade irá aumentar e as pessoas irão sentir curiosidade em conhecer locais que a cidade possui. “Temos o horto florestal, os orquidários, o lago azul e as pessoas não valorizam isso na nossa cidade, o que falta é a divulgação”, afirma.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*