Escola Alfredo Cardoso é exemplo no incentivo ao esporte

O incentivo às atividades físicas e a conscientização da importância do esporte são marcantes na Escola Estadual Dr. Alfredo Cardoso, que há 13 anos mantém seis equipes esportivas de diferentes modalidades, participa de olimpíadas regionais e estaduais, jogos amistosos e interclasses, e serve como trampolim para alunos que tem interesse em seguir carreira como atleta. Com vários troféus representando as vitórias das equipes, os mais recentes da primeira colocação nas Olimpiadas Escolares de Piracicaba e no II Campeonato Estadual Escolar Modalidades Olimpicas, a escola se orgulha em ser um modelo de incentivo às praticas esportivas.

A unidade escolar possui seis equipes: futebol mirim feminino e masculino, futsal infantil masculino, futsal mirim feminino, tênis de mesa infantil masculino e vôlei/vôlei de praia infantil feminino. Todas atividades são desenvolvidas nas aulas de ACD (Atividades Curriculares Desportivas) e não podem coincidir com a grade escolar do aluno. São regulamentadas pelo estado de São Paulo, que determina que as escolas tenham três equipes esportivas, porém foi possível formar mais três equipes graças à efetivação de uma das professoras de Educação Física.

 A vice-diretora da unidade, Inês Renata dos Santos Tanno, frisa que o envolvimento de todos é muito importante para a evolução das equipes, sendo que cada um ajuda de uma forma. “A turma é muito boa, tem um vínculo muito legal com as professoras, inclusive se for pra faltar, em dia de Educação Física, eles não faltam”, diz ela sobre a participação dos estudantes nos esportes, que chega a mais ou menos cem alunos. Quando ocorrem competições, os outros membros da escola não podem assistir aos jogos como forma de evitar conflitos entre torcidas, mas de acordo com a vice-diretora os alunos entendem isso numa boa, e os atletas que participam ficam muito felizes pelo privilégio de representar a escola numa competição, além é claro da alegria da comemoração.

equip 1
A professora Roselis entre as alunas Karina, Beatriz e Eduarda (foto: Clara Grizotto)

Luta e gratificação

Há alguns anos a situação das quadras esportivas era péssima. A área onde hoje são feitas as aulas de Educação Física era uma praça, que foi parcialmente cimentada para a realização das atividades enquanto a outra parte foi coberta de terra. Por muito tempo a APM (Associação de Pais e Mestres) e o Conselho da Escola participaram de assembleias com a Prefeitura de Piracicaba solicitando a cobertura da quadra. Depois de muita luta e burocracia, em 2004 o governo do Estado acatou o pedido e fez cobertura e iluminação da quadra esportiva.

Uma das pessoas que encabeçou essa luta foi Roselis Camargo, professora de Educação Física da escola. Ela afirma que sua maior gratificação é ver alunos que mudaram graças às atividades esportivas, além da oportunidade de revelar novos talentos. Através de uma parceria ela consegue encaminhar os mais talentosos e dedicados para treinar na Selam (Secretaria de Esportes, Lazer e Atividade Motoras de Piracicaba). “Hoje é muito difícil a indisciplina, violência, desestruturação das famílias, uso de drogas, e é preciso antes de mais nada educar os alunos para depois passar a disciplina” diz a professora, que aponta a integração entre professores, alunos e escolas e a o respeito às regras como principais pontos positivos das participações nas OEESP (Olimpiadas Escolares do Estado de São Paulo).

A atleta do time de vôlei Beatriz Aparecida da Silva Rocha concorda com ela e aponta também a amizade e experiência de vida. “A gente é como uma família, quando uma tá mal a gente percebe logo” diz a menina,  que acredita se superar todos os dias aprendendo mais.

roselis
Roselis Camargo: “A escola é um celeiro que revela novos talentos” (foto: Clara Grizotto)

De acordo com Roselis, é importante promover jogos amistosos e interclasses para motivar os alunos a voltarem a treinar após o término das olimpíadas e campeonatos, e acredita que a Secretaria de Esportes, Lazer e Juventude de São Paulo deveria criar mais oportunidades de jogos e ver a própria OEESP com outros olhos, valorizando-a. Roselis citou como exemplo um projeto criado pela Secretária para revelar novos talentos para os jogos olímpicos de 2016, e opinou que isso não deveria ser feito só porque o Brasil vai sediar as próximas Olimpiadas, e sim com o foco no bem que as atividades físicas proporcionam.  A vice-diretora Inês Renata acredita que ainda falta relacionar os estudos com esportes.  ”Se a gente tivesse uma politica de atrelar notas na escola e participação no esporte, em que o aluno tem que ter nota boa para participar, porque eles acabam tendo um sonho, principalmente os meninos com o futebol, e são poucos os que conseguem. Eles tem que ter a consciência de que também precisam ter uma formação acadêmica. E as vezes eles não conseguem ter a mesma disciplina com as duas coisas”.

O melhor trabalho feito pela escola é a conscientização.  A maioria dos alunos sabem os benefícios da Educação Física e mesmo aqueles mais preguiçosos com o tempo partem para as atividades práticas. Karina Barros Martins, atleta do time de vôlei, indica a atividade esportiva para todos porque essa traz muita saúde e disposição à pessoa. É importante também fazer aquilo que gosta, nem que pra isso seja necessário passar por várias atividades. A também atleta de vôlei Eduarda Caroline Coelho Gonzales diz que fez futebol por um tempo, mas acha o vôlei mais tranquilo, e ultimamente tem gostado mais do vôlei de praia, pela facilidade de se comunicar com só uma pessoa no time.  As três atletas entrevistadas sonham em seguir carreira no vôlei, e Beatriz fala por todas ao afirmar que quer deixar sua marca e busca que o Brasil valorize mais o vôlei. Em meio a tanta dedicação uma coisa é muito notável: a relação próxima entre alunos e professores.  “A arte e a Educação Física permitem a intimidade com o professor, porque mexem com emoção e sentimentos, trazendo o aluno pra mais perto”, afirma Roselis.

trofeu 1
Equipe de vôlei de praia feminino ficou em primeiro lugar no campeonato estadual (foto: Clara Grizotto)

 

 

Share

Um comentário em “Escola Alfredo Cardoso é exemplo no incentivo ao esporte

  • 7 de novembro de 2012 em 22:34
    Permalink

    Esta matéria vale ouro. Eu curto as matérias dessa menina. Parabéns pela iniciativa.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*