Escola pública incentiva alunos a continuarem estudando

Post By RelatedRelated Post


Através da iniciativa da Coordenadora do Ensino Médio da Escola Maria José Margato Brocatto em Santa Bárbara d´Oeste, Sabrina Bariani, o Projeto Vestibular teve início em 08 de abril de 2016 com uma palestra voltada para o assunto “Por que estudar” e segue em andamento pelo ano todo até 30 de setembro segundo o cronograma realizado pela responsável.

SAM_0833

Caixa de livros indicados ao vestibular deste ano deixada na Sala de Leitura ( Foto: Ana Lopes)

A coordenadora conta que sempre estudou em escola particular e que nunca precisou se preocupar com as coisas relacionadas ao vestibular, pois existiam pessoas específicas para orientar os alunos sobre o assunto. “Ocorreu-me que as vezes em escola pública não é incentivado esse processo de vestibular, a gente tem interesse e intenção que o aluno continue estudando, mas não é incentivada essa entrada na universidade, essa continuação nos estudos. E aí surgiu a ideia de fazer esse projeto”.

A concepção do projeto nasceu quando a Coordenadora do Ensino Fundamental, Juliana Soares Servello, voltou a atuar nessa escola e trouxe informações e materiais de outra escola que já trabalhava nesse sentido de valorizar e ter ações que favoreçam essa continuação nos estudos por parte do aluno. “Isso veio ao encontro das minhas ideais também e a gente montou o projeto”, afirmou Bariani.

 

SAM_0841-1

Sabrina Bariani auxiliando os alunos do 3° Ano a se inscreverem no Enem ( Foto: Ana Lopes)

Várias ações foram e estão sendo realizadas para que esse projeto traga boas respostas. Nossa equipe de reportagem pode acompanhar uma das ações no dia 12 de maio, quando a sala de informática da escola foi disponibilizada a 31 alunos do 3º ano para se inscreverem no Enem.Durante toda essa atividade, Bariani acompanhou passo a passo da inscrição com os alunos, estando disposta a tirar dúvidas que surgiam

Livros também foram disponibilizados para os alunos na Sala de Leitura da Escola. A intenção é valorizar a leitura, principalmente dos livros que são indicados ao vestibular deste ano pelas principais universidades do país – Fuvest, Unicamp e Puc-SP.

A estudante do 3º ano Vitória Jardim,17, contou que esse projeto está sendo muito benéfico e apontou o dia da inscrição do Enem o ponto mais crucial para ela. “Estamos aproveitando ao máximo como mais um aprendizado que vamos levar para a vida”, disse.

De acordo com Bariani toda a equipe gestora da escola está envolvida no projeto, trabalhando junto. No dia 28 de abril, por exemplo, foi realizada uma palestra dirigida por uma universidade da região para instruir os alunos sobre a diversidade de áreas e  cursos. “Acho simplesmente maravilhoso. Tudo que se trata em trazer o bem para o aluno, para que ele estude mais, se aprofunde mais, acho que é válido”, disse Valteci José Rodrigues, diretor da escola.

A escola pretende ampliar suas ações sobre vestibulares. Uma das possibilidades é no próximo ano estender o projeto a partir do 1º ano, quando os alunos poderão prestar os vestibulares como treineiros. Outra possibilidade é a de criar um grupo de estudos aos sábados, que segundo Valteci, englobaria todas as disciplinas e daria ao aluno que tiver interesse se aprofundar mais em todas as matérias para assim se preparar melhor para o vestibular.

Share

Ana Caroline Lopes Ernega

DEIXE UM COMENTÁRIO

Email (will not be published)

*