Escola técnica realiza sexta edição de feira tecnológica

Incubadora portátil e sacola plástica que pode ser transformada em papel. Esses foram alguns dos trabalhos desenvolvidos e mostrados por alunos de ensino médio e técnico na 6ª edição da Feira de Projetos e Tecnologia da Escola Técnica e Estadual Trajano Camargo de Limeira, nos dias 21 e 22 de setembro.

O Macbem é uma incubadora portátil projetada e criada para bebês prematuros que necessitam ganhar peso. A finalidade da incubadora é fazer com que o bebê passe um menor período no hospital e fique mais tempo em casa com a mãe. O protótipo teria um preço mais que as incubadoras comuns que custam em torno de R$ 11 mil. O material utilizado no projeto é um tecido feito de garrafa pet e uma bolsa térmica em gel, usada no aquecimento da criança.

Outro projeto foi o Papel Plástico, que tem como objetivo reutilizar as sacolas plásticas. Apesar das sacolas serem feitas com material reciclável, muitas vezes elas são jogadas no meio ambiente, causando impactos ambientais. O projeto transforma a sacola em um papel resistente, que não rasga nem mancha com facilidade. O processo para a transformação é muito simples, sendo feito através do uso de um ferro de passar roupas em temperatura muito quente e folhas sulfites, ou seja, é necessário envolver as sacolas com as folhas sulfites e passar o ferro sobre elas. Em seguida, se retira as folhas e a sacola origina o papel.

Vista externa da escola técnica Trajano Camargo de Limeira. Foto: Junior Campos.

Conforme a professora e orientadora dos projetos, Franciane Boriollo, a feira recebeu em seu sexto ano 3200 visitantes agendados, fora os que não agendaram visita.

“Os alunos apresentam projetos voltados para a indústria, educação, meio ambiente, ação e cidadania, em que eles desenvolvem desde uma pesquisa até um produto. Os estudantes são orientados ao longo do ano pelos professores, que jogam um turbilhão de ideias. A partir das ideias que querem desenvolver, os alunos começam a fazer pesquisas na área escolhida e com essa pesquisa eles estruturam seus projetos”, informou a professora.

Alunas do terceiro semestre de Nutrição elaboraram uma pesquisa voltada para a alimentação dos alunos do Trajano Camargo. Por meio de questionários, elas concluíram que as doenças mais comuns encontradas pela má alimentação dos estudantes é a obesidade, o diabetes e a hipoglecemia.

Estudantes do curso de Eventos da escola técnica criaram em uma das salas de aula uma festa voltada aos anos 60, com todos os processos de realização de um evento, como a montagem de mesas , som, iluminação, recepção e fotos.

De acordo com Franciane Boriollo, o público alvo são alunos do ensino médio e da oitava série ou nono ano, mas ela está percebendo que as escolas estão querendo trazer alunos do ensino fundamental, pois os educadores dessa faixa etária dizem que a feira de projetos científicos e tecnológicos incentiva no aprendizado desses alunos.

“Os projetos são avaliados pelos professores da escola, por professores de outras unidades de ensino e por profissionais das indústrias. São escolhidos três projetos entre todos os apresentados na feira e os alunos são premiados com medalhas como premiação do bom desenvolvimento e apresentação do projeto”, explicou Boriollo.

Entrada de escola lota com alunos e visitantes. Foto: Junior Campos.

 

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*