Falta de calçadas atrapalha moradores no Kobayat Libano

Moradores do bairro Kobayat Libano, em Piracicaba, reclamam há tempos da falta de calçadas na rua Frei Francisco Antônio Perin, uma via de dois sentidos. As pessoas dizem que a rua é movimentada e por ela sempre passam carros em alta velocidade. O mato e a terra atrapalham quem caminha pela calçada, sendo a melhor opção andar pela rua, dividindo espaço com os veículos. Com duas escolas próximas, o perigo fica maior. Os horários de entrada e saída dos estudantes são os mais movimentados na rua Frei Francisco.

A dona de casa Elisangela Quiles mora há dois anos no bairro e todos os dias ela leva sua filha de 7 anos à Escola Municipal Elizabeth Consolmagno, a 300 metros de sua casa. “Eu sempre passo por aqui quando levo minha filha para a escola. Tudo bem que nesse momento não está chovendo tanto, mas quando chove é horrível, o local fica cheio de barro e somos obrigadas a passar pela rua num horário em que os pais estão apressados levando os filhos também para a escola”, reclamou.

Lucineide Pacheco caminha pela rua. Falta de calçada atrapalha moradores.  (Foto: Pedro Franco)
Lucineide Pacheco caminha pela rua. Falta de calçada atrapalha moradores. (Foto: Pedro Franco)

A costureira Lucineide Pacheco não utiliza da calçada, costuma passar pela rua. Ela disse que toma cuidado com os carros, mas alerta o perigo para as crianças. “Eu me cuido, sempre olho se está vindo carro. O problema é com as crianças, elas não costumam prestar tanta atenção quando estão indo juntas para a escola”.

Os moradores afirmam que já fizeram reclamação junto à prefeitura, mas nunca obtém sucesso. Pela lei, a responsabilidade da calçada é do proprietário do terreno, que não foi encontrado. O repórter entrou em contato com a Secretaria Municipal de Obras de Piracicaba (SEMOB) que informou que a área pública está em análise. E em relação ao terreno particular, foi encaminhada uma solicitação para o Departamento de Fiscalização Urbanística para as devidas providências.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*