Festa celebra cultura negra na Pauliceia

Realizar uma roda de conversa, conscientizar a comunidade e passar ensinamentos aos mais novos. É com esse objetivo que será realizada nessa domingo (10), a partir das 13 horas, a 7° Festa da Consciência Negra de Piracicaba no bairro da Paulicéia. Segundo Vanderlei Benedito Bastos, um dos organizadores, as conversas terão como foco principal a questão do racismo.

“A ideia da realização do evento envolve a questão da confraternização, de estarmos todos reunidos, onde possamos pautar sobre a sociedade negra, rever antigos amigos, realizar a comunhão”, afirma Bastos. Ele também destaca a importância do evento no contexto mais geral do mês da consciência negra. “Isso é muito importante para nós e para os jovens que vem entrando agora”, explica.

Além da roda de conversa, o evento incluirá apresentações musicais e de danças africanas e entre as atrações estarão os grupos Tambú e Batuque de Umbigada.  A expectativa é que as apresentações demonstrem aos presentes as singularidades da cultura afro-brasileira.

Sobre a importância do 20 de novembro, Bastos destaca: “A necessidade de negros, brancos, indígenas, povos formadores da sociedade brasileira, se sentarem à mesa da comunhão, mesa do diálogo, e que a data do 20 de novembro nos remete para necessidade dessa reflexão”.

A 7ª. Festa da Consciência Negra é aberta à comunidade, com entrada gratuita, e será realizada na Rua dom Manuel, esquina com a rua Lima, no bairro da Pauliceia.

Share

2 comentários em “Festa celebra cultura negra na Pauliceia

  • 14 de novembro de 2019 em 20:07
    Permalink

    Agradeço ao Curso de Jornalismo da Unimep pela cobertura da 7ª Festa da Consciência Negra no Jd Ibirapuera.
    Gostaria se possível de fazer algumas correções no texto:
    a) A Festa foi realizada no Dia 10/11/2019
    b) No texto cita “Negro pode se juntar ao Branco em uma refeição”
    É claro que este encontro é suma importância para a manutenção do diálogo, mas no texto original eu citei “A necessidade de Negros, Brancos, Indígenas etc… povos formadores da sociedade brasileira, se sentarem a mesa da comunhão ( mesa do dialogo ) e que a data do 20 de Novembro nos remete para necessidade dessa reflexão”
    Sem mais agradeço pela oportunidade.
    Axé

    Resposta
    • 15 de novembro de 2019 em 11:25
      Permalink

      Bom dia, Vanderlei. O texto foi corrigido. Obrigado pelo alerta.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*