Maracatu e capoeira marcam o dia da consciência negra em SB

Post By RelatedRelated Post

Apresentações de maracatu e capoeira marcaram as comemorações pelo dia da Consciência Negra em Santa Bárbara D’Oeste. As atividades foram realizadas no dia 21 de novembro, um dia após a data oficial, e tiveram o apoio da Secretaria Municipal de Cultura.

Maracatu editado

“Eu sou de Santa Barbara, mas morei fora por muito tempo, e comecei a tocar maracatu e percussão. Me despertou a vontade de voltar para minha cidade natal e trazer algo que remetesse a cultura do Maracatu, foi onde criei o grupo e hoje estamos juntos há três anos”, comentou Rafael Casarini, fundador do grupo de Maracatu Baque de Santa.

Em 9 de Janeiro de 2003 foi aprovada a lei que determinava o dia 20 de novembro como o dia da Consciência Negra em Santa Bárbara. Sua data foi escolhida como uma forma de homenagear Zumbi dos Palmares, que morreu nesse mesmo dia no ano de 1695, lutando para livrar seu povo da escravatura. Na cidade, o dia também é lembrado com várias atividades desenvolvidas no decorrer do mês de novembro.

A Secretaria de Educação da cidade, desenvolveu um projeto nas escolas, em que os alunos interagiram com o movimento da consciência negra através de palestras, apresentações de danças, teatros e alimentação que remetem a cultura afro brasileira. “Eu escolhi ser professora, porque eu queria que a educação pudesse ajudar a contribuir para uma educação antirracista”, afirma a secretaria de educação Tânia Mara, que luta pela causa e é uma das responsáveis pelo surgimento do movimento negro na cidade desde sua juventude.

Capoeira editado

As atividades voltadas ao dia da consciência negra se encerram no dia 30, e tem como objetivo principal conscientizar a população da importância que essa data representa e do respeito que devemos ter com uma classe sofrida e que luta pela igualdade social.

Share

Fernanda Toledo

DEIXE UM COMENTÁRIO

Email (will not be published)

*