Maracatu encanta pais e alunos em Santa Bárbara

Foto Larissa Bela Fonte
Baque de Santa

Os tambores do maracatu atraíram os olhares de crianças e adultos na escola estadual Profª Neuza Maria Natazo de Carvalho. No dia 23 de agosto, o grupo Baque de Santa se apresentou durante uma feira que valoriza as culturas das cinco regiões do país.

Estandes expuseram curiosidades, informações e comidas típicas do Norte, Nordeste, Cento-oeste, Sudeste e Sul. Aconteceram apresentações relacionadas a cada cultura, de danças típicas, contação de lendas, sertanejo de raiz e o próprio maracatu.
Segundo Clayton Lima, 38, diretor da escola, o projeto, da Secretaria Estadual de Educação, era uma feira de cultura do estado de São Paulo e a escola optou por tornar o evento mais abrangente, realizando atividades relacionadas a todas as regiões do Brasil. Intitulado “Um dia na escola do meu filho”, o projeto levou os pais para a escola.
A apresentação de maracatu aconteceu por volta das 11h30, com duração de um hora e um cortejo final até a rua da escola. Cerca de 100 pessoas assistiram a apresentação e várias acompanharam o cortejo. Crianças e adultos dançaram e se encantaram com o ritmo marcante do baque, algo incomum para a grande maioria.
Gabriel,12, disse que não sabia do que se tratava o estilo musical, “pensava que maracatu era alguma coisa de macumba, sei lá”, brincou ele.
Para Rafael Curumim, 28, responsável pelo Baque de Santa, foi uma honra fazer parte deste evento, além de prestigiar o trabalho dos alunos. “É sempre muito gratificante ver o olhar das crianças ao descobrirem o maracatu pela primeira vez. Elas ficam lindamente impressionadas e encantadas”, relatou.
Segundo ele, foi o diretor da escola, quem fez o convite para a apresentação do grupo como complemento à cultura da região Nordeste do país.
Clayton conta que já conhecia o grupo, havia participado de alguns ensaios, porém não podia continuar, e logo que necessitou de uma atração que represente o Nordeste contatou o grupo para o evento em sua escola.Foto Larissa Bela Fonte
Outra responsável pelo grupo, Melissa Rodrigues, 32, conta que eles já possuem projetos de música em comunidades carentes. Todas as segundas-feiras, às 16h, acontece uma oficina de maracatu para as crianças do assentamento Zumbi dos Palmares em Santa Bárbara D’Oeste. Ela relata ser uma experiência muito gratificante, pois lá eles se deparam com crianças que não sabem ao menos o que é centro da cidade e que se dedicam ao máximo quando estão aprendendo algo novo.
O grupo Baque de Santa possui cerca de 20 integrantes ativos e, no evento, contou também com a presença de batuqueiros do grupo de maracatu de Piracicaba, o Baque Caipira, que tem como responsável o músico Maicon Araki, 27.
Os ensaios são abertos a todos e ocorrem às 20h das quartas-feiras, na Estação Cultural de Santa Bárbara D’Oeste.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*