Mau cheiro e falta de manutenção afetam lagoa

O bairro Lago da Serra, em Tietê, apresentou já diversos problemas em relação à conservação, como o mau cheiro, patos foram encontrados degolados, pichações em uma capela construída como atrativo.

Os moradores da cidade já pediram providências para a despoluição da lagoa, que é considerada cartão postal da cidade. Além de ponto turístico, a área é utilizada como espaço de lazer e atividades físicas, tendo parque de exercícios do lado, e uma pista própria para caminhada.

O mau cheiro começou com o vazamento de tubulação de esgoto que contaminou a lagoa. O entrave se agrava, pois várias espécies de peixes e patos que ali habitavam foram prejudicados e muitos morreram. Os freqüentadores e moradores do bairro reclamam da situação. “É muito ruim esse cheiro. A gente vai caminhando pela pista e em toda a extensão esse cheiro ruim acompanha”, diz a moradora Eli Garcia. A freqüentadora da avenida da caminhada Maria Gonçalves, que acompanhava o problema e fez diversas fotos mostrando os peixes mortos, estava indignada. “É uma situação triste de ver. Ver toda essa poluição indo para o rio”, comenta.

De acordo com o secretário executivo do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae), Renato Tezotto, a tubulação, que está velha, quebrou em dois pontos e que em um deles já está sendo feito reparo. “No bairro Seis Irmãos estamos entrando com todas as providências com recursos próprios da autarquia”, diz. Ele espera concluir as obras até o fim de novembro.

Ainda de acordo com o secretário, no outro local, que fica perto da praça, o problema levará mais tempo para ser resolvido. “É um trabalho que demanda tempo”, informou. A previsão é de iniciar em dezembro.

Lago da Sera (Credito Globo)

Patos Lago da Serra (Credito Globo)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*