Mesmo com revitalização, piscinão de Limeira é motivo de queixas

A bacia de águas pluviais, em Limeira, passa por revitalização. Foto: Junior Campos.

A bacia de águas pluviais, localizada no Anel Viário de Limeira, na Via Antonio Cruañes Filho, próxima do Supermercado Walmart e do Estádio Comendador Agostinho Prada, passa por um processo de revitalização ao mesmo tempo em que é realizada a construção de um viaduto, ao lado do piscinão natural.  As obras do viaduto podem ser vistas em constante progresso, ao contrário da região de revitalização da bacia, onde não se vê pessoas trabalhando e aparenta estar em abandono.

Além disso, o piscinão possui lixo dentro d’água, mato ao redor da superfície do lago e a falta de uma placa indicativa com a proibição do local para lazer.

Os moradores próximos do piscinão reclamaram da situação do lago e disseram o que gostariam que fosse mudado na região.

A moradora Kátia Grandes disse que o lago não traz nenhum tipo de problema ou risco, mas que gostaria de uma revitalização para o melhoramento do local.

A ajudante da fábrica de folheados na região, Eliane Ferreira Martins, afirma que “o lago é um incomodo para toda a equipe e o nosso cachorro pegou febre maculosa, proveniente de algum carrapato  da região do lago. Não há mau cheiro vindo do local. Porém, um ladrão já tentou assaltar a casa, abrindo o telhado, certamente favorecido pela localidade do piscinão”. E conclui que ”gostaria de mais iluminação e revitalização”.

Lixo encontrado na água. Foto: Junior Campos.

Segundo o secretário do Meio Ambiente, Domingos Furgione Filho, a região do piscinão já esteve em um estado de conservação bem pior, com muito mais lixo dentro d’água, mas que o local passa por melhorias como o desassoreamento do canal,  o recomposto de taludes e a replantação de gramas. No entanto, as obras de revitalização no local ainda não estão finalizadas.

”As placas indicativas já foram compradas, mas só serão colocadas com o término das obras”, informou o secretário.

De acordo com Domingos Furgione Filho, não há riscos de ladrões e usuários de drogas na região da bacia, nem o surgimento de animais peçonhentos ou qualquer outro tipo de risco para a população local.

”O processo de revitalização levará certo tempo para ser concluído, depois de 2012, quando o governo do prefeito Sílvio Félix chegar ao fim”, declarou Furgione.

Placa indica obras do viaduto, ao lado da bacia. Foto: Junior Campos.
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*