Moradores reclamam de vazamentos de água na Vila Rezende

Post By RelatedRelated Post

Calçada molhada após furto de registro de água – Foto: Gabriel Perin

Casos de vazamentos e desperdício de água na Vila Rezende vêm causando incômodo e insatisfação aos moradores, que reclamam principalmente da demora do Semae em realizar os reparos.

Segundo a moradora, Maria Francisca Nardelli, “os casos de vazamentos de água prejudicam muito o bairro como em casos de buracos que acabam sendo formados na rua”. Ela também relata a demora no atendimento do Semae destacando que “a água que é desperdiçada poderia ser de muito bom uso para outras pessoas, porém ela acaba sendo perdida”.

Outra moradora, Tereza da Silva, destaca que “o Semae pede para o povo uma economia de água, como não lavar a calçada com mangueiras, ou seja, uma economia diária do povo, porém essa demora em casos de vazamentos é revoltante pois tudo que fazemos por uma economia acaba sendo desconsiderado”.

O último caso de desperdício ocorreu no dia 3 de outubro na Rua Barão de Serra Negra quando, após uma tentativa de furto a um registro de água em um deposito, o equipamento foi danificado o que causou um grande vazamento no local. O proprietário do depósito, Rene Boni Carvalho, relata: “fui informado por vizinhos sobre o vazamento de água no hidrômetro do local que alugo, logo que cheguei ao local  reparei que o vazamento era muito grande, em seguida realizei o pedido ao Semae para reparar o caso, porém o mesmo deu o prazo de dois dias para verificar o ocorrido. A água que está sendo desperdiçada é tratada”.

Maria Francisca Nardelli destaca”os vazamentos causam buracos no bairro”.

 

A funcionária de Protocolo do Semae, Beatriz Silva, relata que casos assim se tornam cada vez mais recorrentes, pela falta de investimento na mão de obra da empresa, explicando que muitas pessoas estão se aposentando e o atendimento acaba sendo prejudicado pela falta de reposição dos trabalhadores. A entrevistada também destaca que durante o final de semana há apenas uma equipe para atender os pedidos de toda a cidade com isso o atendimento a todos fica inviável, tendo em vista também o grande crescimento que a cidade vem passando.

Segundo o Engenheiro de Saneamento do Semae, Pedro Alberto Caes, “logo após a solicitação de um atendimento do Semae os casos são colocados por ordem de importância tendo em vista o quanto de vazamento ocorre em cada caso, e quando são acontecimentos que ocorrem em um mesmo tempo, ou em horários muito próximos isso pode ocasionar uma demora no atendimento”.

Share

Gabriel Perin

DEIXE UM COMENTÁRIO

Email (will not be published)

*