Muro no bairro Santa Rita gera insegurança nos moradores

Post By RelatedRelated Post

Um muro construído no bairro Santa Rita, em Piracicaba (SP), tem provocado polêmica entre os moradores. Apesar de parte da população local ser favorável à obra, alguns habitantes afirmam que a insegurança e a violência aumentaram. O problema começou já na sua construção, em abril de 2008. Na ocasião, a Prefeitura de Piracicaba autorizou o fechamento das vias públicas através do Decreto Municipal 12.339/2007. A área abrange 528 lotes e formaria um novo condomínio fechado.

No entanto, um grupo de moradores entrou na justiça contra o muro e venceu em primeira instância. Em 2010, a juíza Fabíola Giovanna Barrea julgou o pedido procedente, determinando a derrubada do muro e a retirada dos escombros pela Prefeitura. A decisão foi recorrida e não houve solução até o presente momento.

“Quando vimos, já estávamos em uma jaula”, comenta uma moradora de 68 anos que preferiu não ser identificada. Residente no bairro há mais de 24 anos, ela disse que o fato da rua ter sido fechada, possibilitando o acesso à pé, trouxe insegurança. “Os bandidos assaltam e fogem pela passagem”, afirmou.

A moradora ainda alegou que, em outra ocasião, um morador faleceu porque a ambulância não conseguiu chegar a tempo na residência.

Já a empregada doméstica Leonice Simão Jacinto, 52, acredita que “ninguém apoia” a obra. De acordo com ela, a passagem do muro garante que ela chegue ao local de trabalho mais rápido.

Leonice Simão não concorda com o muro (Foto: Marcos Spallini)

Mas para Antônio Rodrigues, 42, que trabalha como jardineiro no bairro, não houve muita diferença em relação à segurança. Ele afirma que sua rotina mudou um pouco, pois precisa pegar outro ônibus para ir trabalhar.

Posição da prefeitura

Em contato com a prefeitura, a Procuradoria Geral do Município de Piracicaba afirmou que o caso está pendente de recurso e que a prefeitura recorreu para manter o muro no bairro.

Share

Marcos Spallini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Email (will not be published)

*