Omar Najar comenta dados do IDH de Americana

O pré-candidato a prefeito de Americana, Omar Najar (PMDB), comentou os dados do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) da cidade em entrevista exclusiva para o Sou Repórter. O IDH é uma medida utilizada para classificar países e municípios.

Durante a entrevista, ele criticiou a falta de apoio da atual gestão, em relação a área da saúde.

Confira a entrevista

Você já se considera um pré-candidato

R – Sim, eu me considero um pré-candidato e com o desejo muito forte de ser eleito em outubro como prefeito de Americana.

Segundo os dados do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), a cidade de Americana é a melhor para se viver, em comparação a oito cidades do Interior do Estado de São Paulo: Iracemápolis, Limeira, Piracicaba, Salto, Santa Bárbara D’Oeste, Rio das Pedras e Tatuí. Foram utilizadas três áreas para está analise: Expectativa de Vida, Longevidade e PIB Per Capita.

Omar cirticiou a falta de apoio na área de saúde. Foto: Assessoria de Imprensa

Entretanto, Americana está apenas na quinta colocação em relação a Taxa de Mortalidade da População acima de 60 anos, com média de 0,791, perdendo para cidades de Iracemápolis, Limeira, Piracicaba e Santa Bárbara D’Oeste. Em sua opinião, porque Americana perde para está cidades?

Penso que Americana fica atrás dessas cidades, pela falta de investimento por parte da área de saúde. Eu passo pelos hospitais municipais e vejo muitas pessoas esperando ser atendidas, muitas dessas pessoas são idosas. A atual gestão deixa a desejar em se tratando de investimento, porém, gestões anteriores têm parcela de culpa.

O que tem que ser feito para melhorar esse quadro?

Acredito que esses investimentos devem ser de forma ampla, beneficiando não somente um ou dois hospitais, mas todo setor da saúde como os postos de atendimento à saúde, e também na área de infraestrutura de saneamento básico, como esgoto tratado e qualidade na água de consumo.

Na sua opinião, Americana é uma boa cidade para se viver? Por quê?

Creio que sim, apesar da falta de apoio na área de saúde, a nossa cidade é bem desenvolvida, tendo um dos menores indices de analfabetismo no estado. Geograficamente encontra-se entre três grandes cidades: Piracicaba, Limeira e Campinas, que juntas com Americana e demais cidades da região, formam um grande parque industrial, gerando muitos empregos. Outro fator interessante é que ela está bem servida de rodovias como: Bandeirantes, Anhanguera e Luiz de Queiroz.

Share

Gustavo Belofardi

Aluno do curso de Jornalismo da Unimep-Piracicaba. Para maiores informações mande e-mail para gustavo.belofardi@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*