SÃO PEDRO: MORADORES CAMINHAM QUASE 1KM ATÉ UBS

Post By RelatedRelated Post

Moradores de algumas ruas do bairro Recanto das Águas, na cidade de São Pedro, estão sendo obrigados a se deslocar quase 1km para receber atendimento médico, sendo encaminhados para a UBS (Unidade Básica de Saúde) do bairro vizinho, o Jardim São Dimas, mesmo existindo uma UMIS (Unidade Mista Integrada a Saúde) a poucos metros de onde moram. O problema existe devido a uma divisão aprovada pela Secretaria de Saúde do Município, que destina os moradores de ruas específicas a UBS.

Segundo Leandro Sanches, Coordenador de Atenção Básica da Secretária de Saúde e Desenvolvimento Social de São Pedro, as políticas públicas de saúde que estão em vigor no país fornecem as diretrizes dos atendimentos dentro da Rede SUS e os dividem em níveis de complexidade. Um dos níveis de complexidade, a atenção básica, engloba as UBS, as quais são responsáveis por suprir 80% das necessidades relacionadas à saúde, mas não incorpora a UMIS, que é classificada como um centro de especialidades.

Ainda segundo Leandro, para cumprir suas metas, as UBS recebem a população dividida em macro e micro áreas.  Essa divisão é feita por programas como o PSF (Programa da Saúde da Família) e o ESF (Equipe de Saúde da Família) e respeitam o número de habitantes recomendado para cada posto de saúde. A população que tem que se deslocar para o atendimento em outros bairros faz parte dessas divisões. “Esses esclarecimentos se fazem necessários para entender que estamos trabalhando com as diretrizes Federal, Estadual e Municipal, frisando que a atenção básica deve ser descentralizada”, ressaltou. “A UMIS é uma unidade que está como referência para todas as unidades do município, com o foco principal em atender as consultas especializadas, mas também realiza os atendimentos de atenção básica da população que não está na cobertura de uma das equipes de saúde da família.”

Cássia Mendes, 51, moradora de uma das ruas do bairro Recanto das Águas que foram destinadas ao atendimento no bairro vizinho, afirmou que só ficou sabendo da divisão quando precisou marcar consultas médicas na UMIS e foi informada de que seu atendimento só poderia ser realizado na UBS-São Dimas. Segundo ela, ir até o outro posto de saúde é inviável, pois o mesmo fica distante de sua casa e Cássia não pode faltar ao trabalho para marcar as consultas. “Eu creio que tenho direito como cidadã de ter atendimento médico de qualidade no bairro onde moro, portanto acredito que essa divisão é injusta”, desabafou.

A Prefeitura de São Pedro promete, até o fim desse mês, a inauguração de duas novas UBS, para atender a demanda da população.

Share

Mariana Requena

DEIXE UM COMENTÁRIO

Email (will not be published)

*