Servidores públicos de Rio Claro mantém greve a uma semana

Post By RelatedRelated Post

Unidade de Pronto Atendimento da Avenida 29, Rio Claro-SP

Unidade de Pronto Atendimento da Avenida 29, Rio Claro-SP

Os servidores públicos das áreas de saúde e segurança em Rio Claro estão em greve desde o dia 24 de setembro. Os trabalhadores alegam que há quase 3 meses não recebem o pagamento das horas extras trabalhadas. Até esta sexta feira (03), a prefeitura e os grevistas não entraram em um acordo.
Segundo o guarda civil Evandro de Andrade Costa, mesmo sem o recebimento dos adicionais, os servidores devem cumprir horas extras apenas em caso de eventos, seja de madrugada, aos domingos ou feriados. “No caso da segurança, em especial, em todo evento da prefeitura, a guarda é escalada e obrigada a ir” completa Evandro.
Foram realizados protestos e reuniões ao longo da paralisação, no entanto. Enquanto isso, a população rio-clarense, sofre com a falta de atendimento, principalmente na área de saúde. A paciente Ivonete da Silva Vieira, 37, alegou que os médicos da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) estão recebendo apenas pacientes em estado grave, exames e outros atendimentos estão suspensos.
A assessoria de imprensa da Prefeitura de Rio Claro afirmou em nota que pretende pagar os trabalhadores logo que reequilibrar suas despesas. E completou que na tarde desta sexta-feira ocorreria uma reunião entre a administração municipal e o sindicato dos servidores para um possível acordo. Até as 16h não havia definição do resultado da reunião.
O Sindicato dos Servidores Municipais foi procurado mas a diretoria não retornou as ligações.

Share

Mariana Ciscato

DEIXE UM COMENTÁRIO

Email (will not be published)

*