Sindicância investiga irregularidades na saúde

A Secretaria Municipal de Saúde de Santa Gertrudes abriu sindicância para investigar diversas suspeitas de irregularidades.  Problemas como: transcrições de receitas médicas, distribuição excessiva de medicamentos comprados com verba pública e falsificação de carimbos médicos foram descobertos nos últimos meses.

A cidade possui cinco postos de distribuição de medicamentos gratuitos. Houve reclamações de usuários quanto à superlotação e falta de medicamentos. A Prefeitura abriu uma investigação e constatou que há cerca de 55 mil cadastros de usuários na Secretaria Municipal de Saúde, sendo que a população da cidade está em torno de 23 mil habitantes. Os medicamentos deveriam ser distribuídos para pacientes que não tem condições de comprá-los, já que são adquiridos com dinheiro público, mas estão sendo desviados para outros pacientes.

O prefeito Rogério Pascon disse que espera “agilidade na apuração desses possíveis desvios” e que a administração tem “o dever de preservar os direitos dos cidadãos, principalmente dos usuários do Sistema de Saúde”.

A secretária de Saúde, Arlete Martins, suspeita que algumas pessoas tem mais de um cadastro na rede pública da cidade e que os medicamentos estariam sendo distribuídos a pessoas de outros municípios. Ela afirmou também que não é correto atender moradores de outras cidades, exceto em caso de emergência. Para a secretária, os gastos da Prefeitura devem ser feitos com a população da cidade.

As investigações têm prazo de 60 dias. O relatório será enviado à Câmara dos Vereadores, Conselho Municipal de Saúde e ao gabinete do Prefeito. Posteriormente, será enviado também ao Ministério Público e à Polícia Civil. Com isso, serão abertos processos contra os envolvidos nas irregularidades.

Share

Gabriela Fassis

DEIXE UM COMENTÁRIO

Email (will not be published)

*