Trecho em obras acumula acidentes em Americana

Post By RelatedRelated Post

Obras no km 127 da SP-304 começaram em 2012 e atrasam para acabar

Obras no quilômetro 127 da SP-304 começaram em 2012 e tem previsão de término para Novembro de 2013 (Foto: Gabriela Morilia)

A Polícia Militar Rodoviária registrou, no período entre os meses de maio a julho deste ano, 39 acidentes no quilômetro 127 da Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304), que atualmente está em obras desde novembro de 2012 e prorrogou sua data de término, que era até outubro de 2013. Destes acidentes, 29 foram sem vítimas e 10 resultaram em 12 vítimas.

O DER (Departamento de Estradas de Rodagem), informou que as obras foram iniciadas com o intuito de construir uma nova passagem de veículos, no quilômetro 127 da SP-304, ao lado da passagem já existente e para a duplicação de pistas sob a rodovia, de modo a compatibilizá-la com a rodovia de acesso à Nova Odessa.

O DER também afirmou que houve a necessidade de desviar o tráfego inicialmente da pista sentido capital para a pista sentido Piracicaba e posteriormente da pista sentido Piracicaba para pista sentido capital, na segunda etapa da obra, que teve início em 09 de Julho. Ainda segundo o Departamento, as obras ainda não têm prazo determinado para terminar, embora a previsão seja para Novembro de 2013, exato um ano após seu inicio.

Quando procurada pela redação, a Prefeitura Municipal de Americana não tomou posicionamento em relação à execução das obras e aos acidentes ocorridos no trecho, alegando apenas que o órgão responsável por este monitoramento  é o DER.

 

(Foto: Gabriela Morilia)

Sinalização prometida foi colocada apenas em agosto. (Foto: Gabriela Morilia)

Em julho, devido aos frequentes acidentes, o DER prometeu que reforçaria a sinalização do local, de modo a evitar maiores acidentes e imprudências por parte dos motoristas que circulam pelo trecho todos os dias. Somente em agosto, uma placa no exato local do desvio foi colocada, e juntou-se aos avisos já colocados a 500 e a 200 metros antes das obras, além dos cones que delimitam a passagem pelo local.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Email (will not be published)


*