ALUNOS DE SÃO PEDRO SOFREM COM FALTA DE QUADRA

Post By RelatedRelated Post

Alunos caminham até um clube próximo a escola para realizarem as aulas de Educação Física. /Foto: Mariana Requena.

Alunos caminham até um clube próximo a escola para realizarem as aulas de Educação Física. /Foto: Mariana Requena.

Inaugurada há 6 anos, a ETEC Gustavo Teixeira em São Pedro não tem quadra esportiva para a realização das aulas de Educação Física. Os alunos que cursam o Ensino Médio têm que caminhar até um clube particular próximo para praticar os exercícios, colocando em risco a sua segurança, além de comprometer a qualidade das aulas.

O prédio onde atualmente a ETEC Gustavo Teixeira está instalada, no Jardim Holiday, até o ano de 2010 abrigava uma escola municipal, que foi realocada quando em agosto do mesmo ano a escola técnica foi inaugurada. O prédio permanece sendo municipal, enquanto a ETEC é mantida pelo Centro Paula Souza, entidade estadual. Por não ser proprietário do prédio, o Centro Paula Souza não destina verbas para construções no local e, mesmo tendo posse do lugar, a Prefeitura de São Pedro não investe em sua infraestrutura, pois não ocupa o prédio. Num jogo do “empurra-empurra”, nenhuma das duas entidades se responsabiliza pela construção da quadra esportiva.

Local onde a quadra deveria ser construída. /Foto: Mariana Requena

Local onde a quadra deveria ser construída. /Foto: Mariana Requena

Percebendo que os alunos não tinham um local adequado para a prática das aulas, a diretoria de um clube privado da cidade, que tem sua sede a três quarteirões da escola, cedeu suas quadras para a realização dos exercícios. Desde então, na maioria das semanas letivas, cerca de 315 alunos, divididos em 9 turmas, tem que caminhar até o clube, uma vez por semana, acompanhados de apenas um professor. O tempo do trajeto atrasa o início das aulas e pode colocar em risco a segurança dos alunos, que precisam atravessar ruas onde há tráfego de automóveis.

Segundo o assessor de imprensa do Centro Paula Souza, Leonardo Barbosa, não há previsão para a construção da quadra. “Pela ausência da estrutura, as aulas são realizadas no clube”, confirmou. “Não temos previsão para a construção da quadra”.

Lilian Ortiz, 42, mãe de Larissa Ortiz, aluna da ETEC Gustavo Teixeira, revela que nunca foi oficialmente informada sobre a existência do problema. “Até onde eu saiba, nunca foi abordado conosco, pais, com relação à quadra. ” E complementa: “Agora que a Larissa tem comentado comigo a respeito e eu tenho tomado conhecimento de tudo o que acontece”.

Já segundo Larissa, 17, os alunos sugeriram medidas, como a arrecadação de fundos, para que a quadra fosse construída, mas não puderam seguir em frente com o projeto. “Já foi sugerido por alguns grêmios estudantis a possibilidade de conseguirmos colocar uma quadra na escola, e foi rebatido pelos administradores, de uma maneira geral, porque, na verdade, o que acontece é que isso é um processo que está na Justiça (…) e até então nós temos que ficar de mãos atadas e não podemos fazer nada a respeito”, desabafou.

A secretária de educação do município de São Pedro, Cléia Rivero, foi procurada, mas não se manifestou sobre o assunto até a publicação da matéria.

 

Share

Mariana Requena

UM COMENTÁRIO

  1. “Um caso esquecido” , isso define bem o que acontece na ETEC de São Pedro.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Email (will not be published)

*