Comércio abre 1,8 mil vagas para trabalho temporário em Piracicaba

A chegada das festas de fim de ano gera um aquecimento nas vendas do comércio. Em Piracicaba, a CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas) divulgou pesquisa que aponta a expectativa de aumento de 9,3% nas vendas em dezembro. Para garantir atendimento a todos os clientes no período de lojas cheias, os lojistas recorrem às contratações temporárias de funcionários, uma grande oportunidade para quem está à procura de emprego.

De acordo com os sindicatos patronal e dos trabalhadores no comércio, mais de 1.800 vagas de emprego temporário devem ser abertas só este ano. A estudante Karollyna Rodrigues, 18, considera esse tipo de contratação uma oportunidade para o primeiro emprego. “É mais fácil conseguir trabalho nessa época do ano, principalmente no comércio, né [sic]”, disse. Existe ainda a chance de os trabalhadores conseguirem uma vaga após o término do contrato temporário. No ano passado, 15% dos contratados nesse período do ano foram efetivados. Karollyna torce para conseguir a efetivação. “Se valer a pena, o salário for bom, eu espero ficar sim”, comentou a estudante.

Segurança para o trabalhador

O contrato de trabalho temporário pode durar até três meses, mas o empregado tem os mesmos direitos de um funcionário contratado. É o que explica o advogado Johnatan da Costa, 26. “O trabalhador temporário tem os mesmos direitos e benefícios que um funcionário contratado pelo regime da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), como o registro em carteira na condição de temporário, remuneração equivalente à recebida pelos empregados da mesma categoria na mesma empresa”, disse Costa. Além desses benefícios, são garantidos por lei: férias proporcionais, indenização em caso de dispensa sem justa causa ou término normal do contrato de trabalho temporário, um terço de férias, 13° salário, FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e o período conta para a aposentadoria.

Outros direitos dos temporários são a jornada de oito horas, remuneração de horas extras, o repouso semanal remunerado (folga), os benefícios e serviços da Previdência Social e o vale-transporte, caso o trabalhador venha a optar pelo benefício. Também têm direito aos adicionais de insalubridade, periculosidade e por trabalho noturno, quando houver. A diferença é que os temporários não têm direito ao aviso prévio nem aos 40% de multa do FGTS. Os interessados em conseguir uma vaga podem buscar mais informações no pátio do CAT (Centro de Apoio ao Trabalhador), na Rua Voluntários de Piracicaba, 728, Centro. O CAT atende de segunda a sexta, das 8h às 17h. É preciso levar o RG, CPF e a Carteira de Trabalho.

Fim de ano no comércio gera 1800 vagas temporárias. (Foto: Thiago Peres)
Fim de ano no comércio gera 1800 vagas temporárias. (Foto: Thiago Peres)
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*