Falta de chuvas piora a qualidade do ar em Santa Gertrudes

Rio Claro e Santa Gertrudes foram apontadas pela Cetesb – Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental – como as cidades mais poluídas do estado de São Paulo. Isso devido ao grande número de cerâmicas na região. Das 32 unidades associadas à Aspacer – Associação Paulista das Cerâmicas de Revestimento – 23 estão localizadas no Polo Cerâmico de Santa Gertrudes.
A falta de água dos últimos meses vem agravando mais a situação. Além das partículas de poeira no ar, prejudica a saúde da população e aumenta o consumo de água. A moradora do bairro Jardim Luciana, Cândida Talpo, 54, disse que “deveriam colocar filtros nas cerâmicas, pois está afetando ainda mais a saúde das pessoas e os poluentes agridem o meio ambiente.”.
“A falta de chuva deixa o ar daqui péssimo e incomoda muito as pessoas, ainda mais as que têm alergia.” Cita a moradora Norma Franco, 40. A Secretaria do Meio Ambiente tem feito diariamente o monitoramento da qualidade do ar, que podem ser classificados em bom, moderado, ruim, muito ruim e péssimo. Os dados são publicados periodicamente pela prefeitura em sua página no facebook para o conhecimento dos cidadãos.
De acordo com a prefeitura, foram tomadas algumas medidas para reduzir a poluição. Entre elas estão a proibição de tráfego de veículos com correntes nos pneus nas vias públicas, a proibição do tráfego de veículos de cargas com as carrocerias descobertas, estando eles carregados ou não, pois prejudica a qualidade do ar da cidade. A Aspacer tem incentivado os empresários à instalação de novos filtros para reduzir a emissão de gases poluentes.
A circulação dos caminhões que transportam argila está proibida nas áreas urbanas da cidade, segundo a Cetesb, isso tem o objetivo de evitar mais a propagação da poeira.

Sem título

Tabela- mp10

Tabela- indice

Share

Gabriela Fassis

DEIXE UM COMENTÁRIO

Email (will not be published)

*