Piracicaba possui “fila de espera da lombada”

O número de 900 pedidos para a instalação de lombadas nas ruas de Piracicaba é hoje um dos problemas da administração de trânsito da cidade. Destas, 400 solicitações estão aprovadas tecnicamente pela Secretaria de Trânsito e Transportes (Semuttran), mas muitas delas têm poucas chances de sair do papel. Enquanto isso, a população do município enfrenta problemas relativos à segurança do trânsito.
Rua Uchoa: solicitação de lombada é de 2008 (Foto: Matheus Nicolau)
Um exemplo do problema ocorre no bairro São Francisco, zona leste da cidade. Um documento obtido pela reportagem do Sou Repórter, datado de novembro de 2008, propõe a instalação de uma lombada na Rua Uchoa, local de constantes abusos de velocidade cometidos por motoristas que passam pelo local. Passados três anos, a rua ainda não conta com o equipamento de segurança.
O acúmulo de pedidos aprovados gerou nos arquivos da Secretaria uma fila de espera da lombada. Após a aprovação feita pelo órgão, o pedido é enviado à Secretaria Municipal de Obras (SEMOB). Segundo o responsável pela pasta, Arthur Ribeiro, Piracicaba possui hoje cerca de 400 lombadas tecnicamente aprovadas. O secretário ainda aponta que, a partir desse número, foi estabelecida uma meta de 20 à 30 lombadas por ano. Sobre esse limite, o secretário justifica questões orçamentárias: “eu não poderia ter condições de fazer um número maior do que esse, pois (a instalação da lombada) sai do meu orçamento”.
A fila de espera é grande. Segundo Arthur Ribeiro, “existem pedidos de 1999 que ainda não foram atendidos”.
Paulo Prates, responsável pela Semuttran, informou que existem atualmente cerca de 900 solicitações encaminhadas à sua secretaria. Além das razões orçamentárias, o excesso de redutores nas ruas da cidade poderia provocar lentidão no trânsito.
Paulo Prates, da Semuttran (Foto: Matheus Nicolau)

Sobre este fato, Prates é claro: “se eu (Prates) colocar 10% disso, paro a cidade”. O secretário de trânsito ressalta, entretanto, que além de mais lombadas nas ruas, falta também atitudes mais conscientes por parte dos motoristas.

O próprio chefe da Divisão de Trânsito e Sinalização da Semuttran, Getúlio Pedro de Macedo, admite a falta de capacidade do órgão em suprir a demanda de solicitações. Segundo Getúlio, “a SEMUTTRAN não dispõe de condições para atender a todos os pedidos que chegam à Secretaria”. Questionado se a ocorrência de um grave acidente pode desencadear a instalação imediata de alguma lombada, Getúlio reconhece: “infelizmente, quando ocorre um acidente, existe um apelo maior, reduzindo o tempo. Se ela (a lombada) estiver lá embaixo (na fila de solicitações) ela sobe de posição”.
Mesmo com a grande quantidade de pedidos acumulados, as vistorias técnicas e aprovações de lombadas ainda continuam em Piracicaba. Nossa reportagem solicitou à Semuttran algum relatório sobre o assunto, mas recebeu, por meio de nota do secretário Paulo Prates, que o departamento passou por problemas técnicos, e perdeu grande parte das informações.
Share

3 comentários em “Piracicaba possui “fila de espera da lombada”

  • 3 de novembro de 2011 em 10:59
    Permalink

    Senhores,

    Muitas lombadas de Piracicaba estão fora da resolução 39 do Contran.
    Vocês poderiam fazer uma reportagem a respeito. Para melhorar o trânsito, não se pode colocar lombadas irregulares e sim educação no trânsito.

    Att,
    Eduardo

    Resposta
    • 3 de novembro de 2011 em 11:34
      Permalink

      Olá Eduardo,

      Vamos checar estas informações prestadas por você e entrar em contato com a Secretaria de Trânsito para obtermos maiores esclarecimentos.
      Obrigado pela atenção,
      Matheus Nicolau

      Resposta
  • 3 de novembro de 2011 em 13:39
    Permalink

    Olá Matheus,

    Segue resolução: http://www.pr.gov.br/mtm/legislacao/resolucoes/resolucao039.htm
    Gostaria de atenção especial ao artigo 8.V – “Volume de tráfego inferior a 600 veículos por hora durante os períodos de pico, podendo a autoridade de trânsito com circunscrição sobre a via admitir volumes mais elevados, em locais com grande movimentação de pedestres, devendo ser justificados por estudos de engenharia de tráfego no local de implantação do dispositivo;” – apenas neste item dezenas de lombadas de Piracicaba estão irregulares.
    Fiquem atentos às lombadas em avenidas de grande movimento. As lombadas na av. Centenário, Av. 1 de Agosto (ao lado do novo viaduto de acesso à Av. Limeira), Av. Independência são um total abuso contra o trânsito de uma cidade com mais de 250 mil veículos.
    Estou em contato direto com a prefeitura e já participei de matéria em veículos de comunicação na cidade para observar estas irregularidades, mas não consegui resposta até agora. Não dá para imaginar milhões de reais em obras, o que é necessário, mas sem pensar em medidas simples para a fluidez de trânsito, como é a retirada de lombadas irregulares.

    Obrigado.
    Eduardo Martinelli Galvão de Queiroz

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*