Meta de vacinação da Prefeitura de Americana contra o HPV pode chegar até a 3.500 meninas

Post By RelatedRelated Post

A Prefeitura de Americana começou, dia 28 de setembro, a segunda etapa da vacinação do HPV, doença sexualmente transmissível e que pode gerar, entre outras doenças, o câncer de colo de útero. O objetivo é imunizar meninas de 9 a 11 anos, nas escolas municipais, estaduais e particulares antes que iniciem a vida sexual. A estimativa da Prefeitura é de que existam 4.250 meninas nessa faixa etária e a meta é atingir 80% delas.

Quem já tiver 14 anos completos de idade, também poderá se imunizar gratuitamente, mas deverá comparecer a qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS) levando um documento com foto. As pessoas que não se encaixarem na faixa etária alvo, devem procurar a iniciativa privada, onde a dose da vacina custa aproximadamente R$ 350.

Para a ginecologista e obstetra Chaine Calil Franchi, “a vacina é tão segura quanto qualquer outra. Não existe nenhum dado comprovado sobre riscos maiores, do que os próprios de qualquer outro tipo de vacina, como por exemplo, uma alergia”. Ainda de acordo com a médica, “podem haver reações sistêmicas leves, como indisposição e dor no local da aplicação”.

A vacina do HPV, que tem validade comprovada de 8 a 9 anos, está contraindicada para gestantes e pessoas com doenças agudas ou com hipersensibilidade a qualquer um de dos componentes e é aplicada em três doses: a segunda dose é ministrada seis meses após a primeira e a terceira dose, cinco anos após a primeira como reforço.

Apesar de ser recomendada para quem ainda não teve a primeira relação sexual, é possível receber a imunização mesmo já tendo iniciado a vida sexual, porém a eficácia não é comprovada. Como a medida previne, além do câncer de colo de útero, outras doenças, os homens também poderão se imunizar. Ainda assim, sempre é recomendável o uso de preservativo, para inibir qualquer outro tipo de doença sexualmente transmissível.

De acordo com informações do site da Prefeitura, foi montado um cronograma de visita às escolas, no qual as equipes de Vigilância Epidemiológica e de Unidade de Atenção Básica se deslocarão até os estabelecimentos de ensino, porém os pais de alunos deverão procurar saber com as escolas a data correta em que a equipe estará no local. No dia informado, as meninas deverão levar as carteiras de vacinação.

Menina sendo vacinada

Menina sendo vacinada

Share

Jacqueline Passos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Email (will not be published)

*